Solo Ceramic

Nestas peças de barro feitas à mão, a imperfeição é vista como sinal de autenticidade.

Texto: Mariana Abreu Garcia

Uma psicóloga e duas arquitetas começaram a fazer workshops de cerâmica fora de horas e cedo descobriram que trabalhar o barro era “uma coisa terapêutica”. Rita Viana Baptista, Rita Póvoas e Sara Oom de Sousa decidiram então juntar-se num ateliê que improvisaram numa garagem, em Lisboa. Dos encontros semanais acabou por surgir, em 2018, a Solo Ceramic.
“A nossa primeira experiência enquanto marca foi numa feira de Natal muito pequena”, recorda Sara. Na altura, as peças que as três amigas produziam eram feitas individualmente, conforme o que lhes ia apetecendo. As 100 peças que levaram para a feira voaram num instante.
Mantendo a produção manual e local, decidiram fazer uma primeira coleção e acrescentar-lhe uma vertente solidária. Durante o ano de 2019, estabeleceram uma parceria para formarem e empregarem quatro reclusos da prisão de Caxias. “Antigamente era comum haver nas prisões carpintarias, serralharias, olarias, o que infelizmente se foi perdendo.”
Seguiu-se, já em 2020, a coleção Terracota, onde as ceramistas exploram o barro vermelho em chávenas de chá, jarras, taças, pratos e suportes de velas. A produção desta vez acontece no Alentejo, onde dois oleiros, pai e filho, trabalham diretamente com a marca.
Todas as peças são feitas à mão, muitas vezes com pequenas diferenças entre elas, sempre celebradas. O barro é vidrado apenas onde é necessário, mantendo de resto o material no seu estado natural, com a textura e as imperfeições que lhe são naturais.
Fã do minimalismo, esta segunda coleção “pretende preservar a memória da tradição alentejana que se tem perdido nos últimos anos”. A premissa é, em conjunto com os oleiros, manter este barro vivo, modernizando-o através do design.

Mais Vistos

Ler

Revista

A história do Barca Velha

Nasceu no Douro em 1952 e atingiu um estatuto mítico entre os vinhos portugueses.

Ler artigo

Ler

Revista

Na casa de Manuel Aires Mateus

Um dos principais arquitetos portugueses mostra a casa onde vive.

Ler artigo

Sair

Norte

Casa no Castanheiro

Debaixo de um castanheiro centenário nasceu um refúgio desenhado pelo arquiteto João Mendes Ribeiro.

Agendar estadia

Ler

Revista

Subscrição Observador Lifestyle

Subscreva durante 1 ano a revista Observador Lifestyle ou surpreenda alguém com esta oferta.

Subscrever revista

Inusitado

Saudade

Saudade is a limited collection that contains the most transversal feeling present in this moment. a notebook with a removable interior that is born from the paper scraps from the atelier.

Comprar por 7€

Comer

The Therapist

Granola salgada

Perfeitas para sopas e saladas, estas granolas de origem biológica ajudam numa alimentação saudável.

Comprar por 6,90€

Ler

Revista

Casa na Montanha

Uma "cabana confortável" desenhada pelo arquiteto Luís Tavares Pereira para se fundir com a paisagem do Gerês.

Ler artigo

Sair

Açores

Sul Villas

Virado a sul, o hotel de Rodrigo Herédia tem uma exposição solar privilegiada. E a vista...

Agendar estadia

Ficar

mishmash

The Notebook

Um caderno premium com quatro ou cinco separadores, perfeito para a organização do dia-a-dia.

Comprar a partir de 20€

Sair

Algarve

Conversas de Alpendre

Para além das 9 suítes, é possível dormir numa cabana de luxo e até numa casa na árvore.

Agendar estadia

Sair

Alentejo

Casa na Terra

Semi-enterrada e coberta de vegetação, a Casa na Terra foi desenhada por Manuel Aires Mateus.

Agendar estadia

Sair

Alentejo

São Lourenço do Barrocal

Foi uma das herdades mais prósperas do Alentejo e desde 2016 é um dos hotéis mais premiados de Portugal.

Agendar estadia

Cesto de Compras